artifícios forjados em fogo

colagem.png

 

desenterrei teu cheiro
das pontas dos dedos
meio como quem lembra
de um rosto depois de tatear
outro sexo

meio como quem se atreve
a cheirar a última cueca
da pilha de roupas por lavar
e sente prazer de infestar a casa
com o perfume proibido.

leia o restante do poema no site Livre Opinião – Ideias em Debate

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s